Antagonistas dos Receptores H2

Os ARH2 tais como a cimetidina, famotidina, nizatidina e ranitidina são utilizados para tratar a DRGE mais grave.

Modo de Acção

Os ARH2 bloqueiam os receptores H2 da histamina localizados na membrana celular parietal e, portanto reduzem directamente e selectivamente a secreção de ácido das células parietais (Figura 3). Se utilizados nas doses terapêuticas recomendadas, reduzem a produção de ácido em 50-60%; no entanto, uma vez que a secreção ácida é também mediada através da gastrina e dos receptores muscarínicos,observa- se ainda uma substancial produção de ácido.
Os ARH2 também diminuem parcialmente a produção de pepsina através de um mecanismo desconhecido e reduzem o volume de regurgitado que entra no esófago. Não têm qualquer efeito na actividade do EEI, limpeza esofágica ou esvaziamento gástrico.

Interaction of an H2-RA with the parietal cell
FIGURE 3 – Interacção de um
ARH2 com a Célula parietal
(clique para aumentar)

Eficácia

Os ARH2 geralmente aliviam os sintomas do refluxo em aproximadamente 50% dos doentes com DRGE, [Klinkenberg-Knol et al. 1995] e apesar da sua eficácia na cicatrização da esofagiteser menos evidente e dependente da gravidade da esofagite, são mais eficazes na esofagite menos grave.
Contudo, a indicação primária dos ARH2 é a úlcera péptica. Nesta indicação, todos os medicamentos produzem um alívio sintomático em 1-2 semanas, e 75% das úlceras são cicatrizadas ao fim de 4-8 semanas. No entanto, a recidiva é comum, e 60-80% dos doentes podem ter recidivas durante 1 ano se não lhes for administrado tratamento de manutenção.
Os ARH2 são eficazes na doença hiper ácida rara, a síndrome de Zollinger-Ellison.

Posologia

Em geral, os ARH2 podem ser tomados com menos frequência que os antiácidos devido à maior supressão ácida sustentada. A administração é habitualmente feita duas vezes ao dia para a terapêutica de cicatrização da úlcera ou esofagite. Para a terapêutica de manutenção para a dispepsia e refluxo é geralmente suficiente uma administração única à noite. A famotidina é um medicamento de longa duração e requer apenas uma administração diária.
Após a finalização da terapêutica pode, no entanto, ocorrer hipersecreção ácida rebound, uma vez que o estômago é estimulado a produzir ácido em excesso para compensar o aumento do pH do estômago.

Efeitos adversos

Os AR H2 são em geral bem tolerados, mas têm sido associados a efeitos secundários não específicos, tais como cefaleias, fadiga, diarreia, tonturas e erupções cutâneas, podendo o impacto negativo destes superar os potenciais benefícios terapêuticos.

Os efeitos adversos pouco frequentes incluem:

  • Lesão hepática reversível
  • Ginecomastia (desenvolvimento mamário nos homens)
  • Possibilidade de impotência

Na prática, não se provou que o crescimento fúngico ou bacteriano devido ao prolongado aumento do pH seja um problema

Precauções

A utilização dos ARH2 não é geralmente recomendada na gravidez e durante o aleitamento, e a maioria dos ARH2 não estão recomendados em lactentes e crianças.